Eu também quero brincar!


Escadinah feliz

O dia das crianças está chegando! E você, minha amiga e amigo, por acaso lembra-se de alguma arte ou peripécia dos remotos tempos de infância? Eu  falo distante para mim, mas como a maioria  dos meus amigos aqui,  que mal saiu da adolescência, as lembranças ainda estão fervilhando na mente não é mesmo? rsrs

Bem, vamos deixar de firulas e ir diretamente ao que interessa! Antes de tudo digo de forma consciente que não sou portadora da síndrome de Peter Pan ou do Complexo de Cinderela. Eu quero crescer sim!! Afinal, eu cresci!!!Você sabe o que consiste nisso não é? Vou clarear as ideias  por aqui:
Tem um tempinho que  eu gostaria de falar sobre essas síndromes tão na moda hoje em dia. Sempre questiono como elas viraram  uma certa mania. Os sinais e sintomas são clássicos e podem estar presentes parcial ou totalmente dependendo do grau de acometimento.


Primeiro, vamos à história natural da síndrome de Peter Pan:
peter panQuando nasce, se tiver cromossomo Y, mau prognóstico, tem grandes chances de desenvolver a síndrome..rsrs  Quando criança o paciente é assintomático, só brinca e corre como qualquer menino levado. Quando adolescente aparecem os primeiros sinais de que a doença pode progredir, mas o quadro é mascarado pela desculpa que adolescentes são mesmo meio infantis e inconseqüentes. Quando adulto jovem há uma piora rapidamente progressiva e os sintomas tornam-se evidentes: ele quer viver na Terra do Nunca para sempre, brincando de ser menino.


Aos 30 anos temos o quadro clássico: o rapaz  ainda mora com a mãe, embora tenha um excelente emprego e possa se sustentar sozinho. Embora alguns com uma apresentação mais leve da doença encarem ter seu próprio apartamento, outros sintomas fecham o diagnóstico.


Basicamente o homem que sofre da síndrome do Peter Pan não é capaz de criar vínculos e assumir compromissos - o que caracteriza a passagem para a vida adulta. Ele se apega de tal forma a sua vida livre, de vôos sem destino, de aventuras empolgantes, de adrenalina, de poucas cobranças, que não consegue crescer e seguir em frente. Mora com a mãe, tem apenas casos passageiros, não pensa em ter filhos (ou os deixa para a mãe dos rebentos cuidar), não gosta de fazer planos para o futuro pois sua filosofia é "viver apenas o dia de hoje", tem horror a qualquer tipo de compromisso, também não gosta de demonstrar seus sentimentos, acha que jogar futebol com os amigos é a melhor coisa da vida de um homem,  leva a sério competições de aeromodelismo e chora quando seu time perde. Ele é um meninão de terno! O interessante dessa síndrome é o poder de afetar lobos cerebrais predominantemente relacionados a assumir um relacionamento com uma mulher. Na maior parte das vezes, estruturas relacionadas à carreira estão totalmente preservadas. É onde muitas mulheres acabam se enganando. O homem com a síndrome do Peter Pan geralmente tem emprego fixo, veste-se adequadamente, valoriza o sucesso profissional, é culto, simpático, amistoso. Ainda não está cientificamente comprovado que um portador da síndrome do Peter Pan possa se curar. Estudos estão em andamento, mas os primeiros resultados não são nada animadores. Uma vez Peter Pan, sempre Peter Pan - evoluindo para a famosa crise dos 40 …mas aí já são outros 500….

Agora o Complexo de Cinderela: Se você acha que as mulheres que esperam o príncipe encantado ou o homem perfeito são coisas do passado, você está muito enganado! Apesar de toda a emancipação feminina,, algumas mulheres ainda têm este comportamento. 

"Este sonho impossível ainda está presente em mulheres e homens contemporâneos", diz a psicóloga Sueli Castillo. 

O chamado "complexo de Cinderela" é um termo criado pela psicóloga norte-americana Colette Dowling para o comportamento de mulheres que têm como grande sonho encontrar o homem "ideal", se casar e assim finalmente serem felizes - como no conto de fadas. "O homem com o qual ela nunca terá que enfrentar ou resolver nada em sua vida. Um grande protetor maravilhoso, idealizado em todos os sentidos", explica a psicóloga. 

Hoje, este comportamento sofreu algumas alterações: não é mais o casamento a forma de ser feliz, mas a ideia do homem perfeito e poderoso ainda permanece, principalmente com as dificuldades na profissão e do cotidiano. Então, se pode ativar esta válvula de escape: "o príncipe" que aparece e resolve tudo.

"Mesmo que essa mulher seja inteligente, instruída e independente financeiramente, ela não se sente realizada se não encontrar o seu príncipe encantado", diz a psicóloga Mary Georgina Boeira da Silva, presidente da Sociedade de Psicologia do Rio Grande do Sul. 

"Crescer e enfrentar as dificuldades e as responsabilidades nem sempre é uma tarefa fácil. Não permanecer na infância é entender que 'quem sabe o príncipe virou um sapo' e perceber que é possível e agradável conviver com esse homem sapo, com características positivas e negativas, partilhando as felicidades e as dificuldades presentes na relação a dois", diz Sueli. 

O conto de fadas Cinderela é um dos mais populares do mundo. Há registro desse conto no século IX, na China, e a versão mais difundida data de 1697. "A estória representa a construção da sexualidade feminina. Cinderela é uma personagem que tem de crescer e que para ser mulher é importante o encontro amoroso e o descobrimento da sexualidade masculina."


Pois é amigos: tem síndrome  para todos os gostos , mas como  todos  nós somos crianças  crescidas e bem resolvidas, agora chegou o momento de  narrar as artes mais incríveis que você fez!  Começo por mim tá? Depois é a sua vez:

1) Na sala de aula, na primeira série da escola Santa Catarina em Santa Teresa.  Os alunos estavam na maior algazarra e fazendo guerrinha de papel amassado. Quando a professora chegou e viu aquela bagunça, foi em todas as carteiras, para puxar a orelha de cada um...rsrs  Antigamente podia! Hoje em dia seria um escândalo fazer isso…  A professora mal encostou nas nossas orelhas…  Mas eu senti minha  face vermelha de tanta vergonha! Nunca mais fiz bagunça depois desse dia. Veja aqui a minha turminha levada …Consegue adivinhar quem sou eu?  Dou uma dica: estou segurando uma bolsa amarela…

eu com 7 aninhos

2) Quando aprendi a andar de bicicleta sem rodinhas, corri para um aclive enorme de estrada de chão e desci como uma louca pela trajeto. Resultado: Caí em um buraco e fui lançada ao chão, impiedosamente.. Ralei os dois joelhos e a palma das mãos que ficaram em carne viva e sangravam tanto que achei que ia morrer….rsrs Fui socorrida por um senhor que descia a ladeira carregando uma cesta de ovos. Esse salvador, me levou para casa e minha mãe quase teve um troço!!! Lembro disso como se fosse hoje! Eu tinha 6 anos de idade, se não me  falha a memória!

joelhos ralados

3) Eu tinha uma técnica maravilhosa para estudar a tabuada. Subia em um barranco perigoso que existia atrás da minha casa em Santa Teresa e ficava lá em cima saltitando e me dependurando nas raízes das árvores, ditando  a tabuada em voz alta!  Loucura  não é? Quando crianças não temos medo de cair!!! E a tabuada ficava na ponta da língua!!! rsrs

barranco

4) Passando as férias na casa da vovó Zilda, sempre gostava de passar por baixo dos arames farpados para escapar dos bois e subir em um pé de jaca no pasto. Entretanto, uma das  minhas tentativas, foi  muito mal sucedida e eu furei  o braço esquerdo no arame. Fiquei presa, gritando por socorro até que uma alma caridosa veio me resgatar….kkkk

arame farpado

5) Novamente na casa da Vovó, tentando jogar futebol no campo, enfiei a planta do pé em um caco de vidro. Nesta eu desmaiei, pois a vista ficou branca…Fui socorrida por meu tio,que me carregou para casa e a  mamãe teve outro troço!!! Mas eu nem vi..rsrs

p no caco de vidro

Bem gente, acho que está bom não é? Afinal, as minhas peraltices já estão começando a ficar sangrentas demais! rsrs Tenho tantos outros fatos, mas contarei aos poucos! O blog é um diário e aqui  podemos narrar a história de nossa infância!
Ah, antes de ir  deixo uma imagem na flor dos meus 2 aninhos !! 

Eu também já fui criança!

eu bebezinha

FELIZ DIA DAS CRIANÇAS AMIGOS!


Imagens: Google imagens e Arquivo pessoal

27 comentários:

  1. Feliz Dia Da Criança Adriana.
    Que a criança que vive em você seja eternamente feliz.
    abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Célia! Quanto tempo querida!
      Muito obrigada por sua presença!!!
      Desejo o mesmo para você, um dia das crianças maravilhoso, recheado de brincadeiras saudáveis!
      Vamos tirar um pouquinho da criança que restou da nossa infância e curtir bastante o dia!
      Afinal seremos sempre crianças, por toda a vida!!

      Um grande beijo e obrigada por sua adorável participação!
      Um lindo feriado para você!!!!

      Excluir
  2. Adriana, que menininha mais fofa (e levada) vc foi!!! Se vc não desse a dica da bolsa, eu nunca iria adivinhar!

    Ah, nem me fale da Síndrome de Peter Pan, corro léguas desse tipinho! rsrs

    bjs e um excelente feriado pra vc, meu anjo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Paty, querida! Nem parece não é? Mas eu fui terrível!!
      Brinquei muito, me machuquei demais - Resultado: tive infância e minhas cicatrizes nos joelhos, no braço e no pé comprovam isso..rsrs
      Pois é, eu não soltava aquela bolsa por nada... Nem na hora da foto! Veja só se posso com isso...rsrs

      Querida, existem muitos por aí com a Síndrome de Peter Pan e na minha opinião eles estão se tornando em maior número. Ao contrário, as moças com Complexo de Cinderela, estão caindo na real e deixando de sonhar com o Príncipe Encantado. Mas tudo é relativo!

      O importante é que não deixemos a criança dentro de nós morrer! Pois assim, a vida torna-se mais leve!
      Agradeço sua presença em um dia tão especial Paty! Muito obrigada!!!
      Um beijo para você e toda a família! Divirta-se muito neste feriado!!!
      Beijos!!

      Excluir
  3. Que lindo, Drica...
    Você era uma criança super graciosa, aliás continua linda!
    beijos e feliz dia das crianças!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Barbie! Feliz dia das Crianças querida! Obrigada amiga!!
      Você é uma bebê fofa que se transformou em uma linda bonequinha!
      E hoje é o dia que podemos nos permitir brincar e voltar a ser criança!
      Aliás ser criança é bom em todos os dias do ano, não concorda?

      Um maravilhoso feriado! Curta e brinque muito amiga!
      Vamos nos divertir!!
      Beijinhos!!:)))

      Excluir
  4. Oi Adriana

    Que infância livre você teve. Lindas estas lembranças!

    Um beijo grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Van, que saudades amiga querida!
      Como você está ? Está passando bem este feriado?
      Bom para dar uma descansada não é mesmo?
      Pois é querida, minha infância foi bem dinâmica mesmo!!!rsrs
      Fui uma criança mais solitária, mas que curtiu cada momento! Aproveitei muito minha liberdade!!!

      Adorei que tenha vindo aqui me visitar amiga! Muito obrigada!
      Um belo final de semana!!
      Beijos!!!

      Excluir
  5. Encontrei seu blog e é uma honra estar a ver e ler o que escreveu, quero felicitar-vos, pois é um bom blog, sei que irá sempre fazer o melhor, dando-nos boas noticias, e bons temas.
    Quero aproveitar a oportunidade para partilhar o meu blog : Peregrino E Servo. Vou ficar muito feliz se tiver a gentileza de fazer uma visita ao meu blog.
    PS. Se seguir, fique a saber que irei seguir também seu blog, se o conseguir encontrar.
    António Batalha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Antônio Batalha! Tudo bem?
      Fico feliz que tenha retornado para me fazer uma visita!
      Eu já conheço o seu excelente blog, inclusive sou seguidora dele nas redes!
      Agradeço as belas palavras em relação a este cantinho! Obrigada viu? Sinto-me lisonjeada!

      Abraços e um excelente final de semana!

      Excluir
  6. Adriana,

    Eu fui muito sapeca, mas tive muita sorte porque nunca me machuquei seriamente, exceto os joelhos constantemente ralados! Eu mesma fazia os curativos! rsss

    Quanto às síndromes, a impressao que tenho que são mais marcantes nos dias modernos, parece que a falta de solidez na intenção do amor faz com que as pessoas nao cresçam dentro de si mesmas.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sissym, fadinha linda!
      Eu tenho absoluta certeza de que você foi muito mais do que sapequinha, sua carinha levada não nega!!!rsrs
      Os joelhos devem ser os primeiros a machucarem não é? Também tem cicatrizes? Os meus até hoje guardam as marcas das quedas de bicicleta e das aventuras mal sucedidas....rsrs

      Pois é querida! Já tem um tempinho que queria mencionar sobre essas síndrome tipicamente do mundo moderno. Exemplos por aí não faltam, principalmente dos rapazes que correm de firmar um compromisso sério, ao passo que as moças almejam encontrar um príncipe de contos de fadas, que não existe!!! com certeza é como você falou: a falta de solidez na intenção do amor! ISSO MESMO!

      Querida, muito obrigada pela presença!
      Aproveite bem este final de semana para brincar bastante com suas filhas !!!
      Um beijo grande!!!

      Excluir
    2. Acredita adorável Deusa-menina,que eu ainda não cresci?
      E hoje é o meu dia-quer dizer-o nosso dia,né?
      Ainda brinco com a ingenuidade e em meu estado lúdico constante,contemplo novos amanheceres para alguns que perderam a esperança.Faço de bom agrado a felicidade de muitos pés na cova,que desistiram da vida e se aprisionaram dentro de suas casas,transformando os corações em suas próprias prisões.Mando cartinhas de amor para estas pobres almas esquecidas...
      E muitos que já haviam perdido a esperança,retiram o velho vulcabrás da caixa empoeirada,tomam banho,passam um unguento oleoso nos cabelos e caem na gafieira como outrora.As senhôrinhas colocam seus vestinhos rodados,pintam as unhas e os beiços e se permitem ,que a bençãos as glorifiquem-claro-se tornarem vulgares ou muito 'pegadoras',tenho o antídoto!
      Mês que passou me senti na obrigação de entalhar em tijolo refratário um caixãozinho,ao ganhar um belo buquê de rosas. Á meia noite.acendi uma vela e levei ao portão de meu vizinho mexeriqueiro,lancei terras sobre a entrada de sua morada coloquei a singela urna mortuária,grãos comestíveis ,o buquê de flores e mais algumas velinhas acesas...
      Áh ,Deusa-menina...que confusão!!!???
      No outro dia 0(a)s beato(a)s tumultuaram a rua, uns com colares-outros, trouxeram seus pretos velhos encorporados,a maioria em posse de livros sagrados,beiçolas tremendo,erguendo as mãos e as direcionando á 'impura oferenda',pegando o Sr.Antônio peste fofoqueiro e o ungindo com óleos,com a âmbula e o turíbulo competindo com as fumaças dos charutos de algumas divindades,benzendo e libertando-o no meio da rua.
      Hilariante!!Quase morri de tanta alegria ao promover grandioso espetáculo ecumênico
      Outra hora conto como aterrorizei os nóias que ficavam na minha rua-hehehehehehehe!!!!
      Desfaço de minha camuflagem,convivendo com a minha eterna criança ,na encantada 'Terra do Nunca'
      Feliz dia das crianças
      abraços fortes

      Excluir
    3. Querido Tutankamon, príncipe menino levado e arteiro...rsrs
      Que histórias encantadas meu amigo!

      Sua vida é uma eterna brincadeira que lhe permite rir e se divertir muito!
      Amigo, adorei conhecer um pouco do seu passado infantil e atribulado...rsrs
      Mas sabe o que é o mais importante de tudo isso que você mencionou? Que nada até então te afetou e você continua sendo uma criança feliz que não se deixou levar pelas amarguras da vida!! Jamais perdeu a esperança, assim como eu, que continuo moleca e arteira, igualzinha a você nos seus tenros tempos de criancices!!!

      Gostei demais de tudo, adoro o seu jeitinho de escrever amigo! Ainda vou descobrir de onde tira tamanha inspiração!
      Bem, agora vou indo, pois hoje é dia de brincar!
      Um grande abraço e FELIZ DIA DAS CRIANÇAS!!!!!

      Excluir
  7. Uma linda criança! A aí, brincou?!
    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bety, querida! Eu brinquei demais!

      Tanto que até fiquei com febre de fazer peripécias no vento gelado que estava no dia das crianças....rsrs
      Vou iniciar a semana resfriada, mas valeu muito a pena!!!
      O importante é jamais perder a alegria de ser criança, todos temos ela guardada dentro de nós!!
      Beijos, minha amiga, e PARABÉNS PELO TOP 100!
      Vamos agora rumo à VITÓRIA!!
      Beijos e um início de semana maravilhoso!!!

      Excluir
  8. Ei Dri..

    Tua infância foi bem ventureira heim rsrsrs...

    Minha infância foi gostosa também, bem natureza, bem amizades e bem fantasiosa o que hoje em dia não se vê devido a tecnologia ter invadido este espaço tão natural que tínhamos. Já cai do pé de ameixa e fiquei 20 minutos sem falar , já cai de cima do galinheiro e levei 18 pontos na coxa esquerda, já cai perdi o freio de minha bicicletinha e parei dentro da padaria , já derramei uma lata de banha por toda casa julgando estar limpando e já sumi por um dia achando super normal almoçar na casa do amiguinho depois da escola sem avisar pra mãe :), e outras travessuras que não me lembro no momento mas garanto a você eu fui criança rsrsrsrs...

    E digo , eu cresci, confesso que j´passei pela síndrome da cinderela, rsrsrs, mas despertei , hoje é só mundo real..rsrsrs

    Beijos minha amiga e linda semana pra ti viu...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha querida Cecília, poetisa sensível e arteira! Agora está explicada a fonte de inspiração para o seu maravilhoso trabalho : suas lembranças de infância!!!!!! Que coisa linda! Podemos dizer com convicção que nós vivemos, crescemos, amadurecemos e nos tornamos independentes porque tivemos infância amiga! Fiquei aqui imaginando sua infância marota, caindo do pé de ameixa e ficando mudinha...rsrs que linda!!!

      A queda do galinheiro deve ter sido traumática amiga: leva 18 pontos na coxa esquerda... ai, doeu aqui em mim também...Mas imaginando você atravessando a padaria como a heroíma "The Flash"me impressionou demais! Digno de roteiro de cinema..rsrs O fato de sair de casa e passar o dia na casa de um amiguinho deve ser normal para nós crianças, pois eu também adorava passar o dia na casa de um amiguinha, a Arlece, na minha infância mais tenra! Mamãe ficava enlouquecida e muitas vezes foi me buscar e me levava ã força para casa, apesar dos meus protestos!!! rsrs Podemos dizer com convicção amiga: TIVEMOS INFÂNCIA DE VERDADE, ALHEIA À TODA A TECNOLOGIA ATUAL, MAS QUE NOS TROUXE EXPERIÊNCIA E MATURIDADE PARA ENFRENTAR OS ATUAIS DIAS, NÁO É?

      Ah, e quanto à Síndrome de Cinderela, não se preocupe: até pouco tempo atrás eu ainda acreditava que existia o príncipe ideal, mas logo percebi que ele estava no meu imaginário .....Ele existe, mas é bem mais real!! :)) Querida, amei o seu depoimento, o seu lindo comentário! Desejo um início de semana maravilhoso! Amei tudo, Muitos beijos querida!!!!

      Excluir
  9. Que post fofo e nostálgico... Também adoro escrever sobre a infância, reviver tudo!
    Essas coisas que trazem fôlego novo pra nossos dias!
    Tão bom poder relembrar momentos tão nossos, que nunca voltarão mas que deixaram grandes lembranças boas!

    Uma linda semana flor.
    beijo grandão!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vanda, querida.... Eu tenho uma tendência forte de relembrar o meu passado infantil, pois fui muito feliz naqueles remotos tempos...rsrs

      E tem coisa melhor do que escrever da nossa infância? Principalmente se ela foi feliz não é mesmo? Então sempre é bom recordar e eu ainda tenho uma penca de histórias divertidas para contar! Primeiramente apostei nas minhas mais "sangrentas" kkk. Mas espera para ver quando eu começar a narrar as minhas gafes infantins...ai, tem cada uma...rsrs

      Amiga, muito obrigada pela presença!
      Tenha uma semana maravilhosa!!!

      Excluir
  10. Muito bom este post, Adriana! Primeiro quero dizer que as lembranças são distantes (nem tanto) para mim também, pois já estou nos trinta e poucos, rs. Como fui criança nos anos 80, os tempos eram de jogar Atari, andar de patins, andar de Caloi ("não esqueça a minha Caloi", rsrs), colecionar ioiô da Coca-Cola, colecionar figurinhas Bem me quer e por aí vai... Estas são algumas das coisas que lembro daquela época. Não fui muito levada, mas brincava muito com meus primos meninos na casa dos avós, então as brincadeiras de bola e de correr me renderam algumas cicatrizes nos joelhos, que duram até hoje! Quanto à síndrome de Peter Pan, conheço vários, estava lendo e lembrando de alguns. E acho que tive a síndrome de Cinderela até pouco tempo atrás, mas meu príncipe virou sapo e agora entendo que idealizar é fugir da realidade. Bjs, adorei o post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hannah,amiga.. lembrei-me do Atari!! Caramba! Um equipamento que eu domino bem mais dos que os atuais jogos eletrônicos, onde não sei me mover amiga..rsrs

      A gente se divertia demais não é?
      Ah, umas das minhas frustrações é não ter aprendido a andar de patins... Meus joelhos já estavam debilitados demais pelas frequentes quedas da bicicleta e antigamente, os patins não vinham com joelheiras na minha cidade...e eu não ganhei....ohhhh!!!
      Sim, sim, a Caloi! Lembra-se da berlineta? Uau, eu tive uma e era com ela que eu vivia caindo!!! kkk
      Menina, figurinhas do Bem-me-quer! Por pouco não completei o álbum! Que incrível amiga!! Adorei lembrar de tanta coisa gostosa nos nossos áureos tempos de infância!!!

      Só não gosto de lembrar dos portadores da Síndrome de Peter Pan, bastante conhecidos por aí, mas como somos crianças crescidas e bem resolvidas eles não fazem falta mesmo!! Existem os normais e reais que compensam muito bem os príncipes inacessíveis e inexistentes dos contos de fadas não é? rsrs

      Muitos beijos querida! Amei sua passadinha aqui! Me diverti e me relembrei de objetos e cenas maravilhosas de minha infância! Obrigada!!!
      Mil beijos e uma semana espetacular!!!

      Excluir
    2. Hum, berlineta lembro do nome - nossa, agora até fiquei com dó dos seus joelhos, rs. Lembro que pedi muito uma Caloi Cecizinha, kkk! Vinha com cestinha. A minha era roxa (ou lilás? aff! minha memória está falhando, rsrs). Patins adoro - até hoje!! Quanto ao Atari, de vez em quando jogo online (jogosdeatari.com.br) :D
      A infância dos anos 80 foi maravilhosa! Obrigada por este lindo post que trouxe lembranças tão boas, amiga!
      Quanto aos Peter Pans, tem toda razão: não precisamos deles!
      Beijos e uma linda semana!

      Excluir
    3. Sim Hannah, lembro-me da Cecizinha! Era o sonho de consumo de todas as meninas daquela época porque vinha com um cestinha para levar as bonecas e outros brinquedos!! rsrs Mas eu ganhei a berlineta em um concurso de redação ( ainda vou contar esta história) que tinha cara de bicicleta de menino... Mas foi paixão à primeira vista e não me importei!!!

      Amiga, amei essa brincadeira! E adorei saber mais um pouquinho da sua doce infância querida!! Ainda vamos falar mais sobre isso pois somos eternas criançonas...rsrs
      Beijos, muitos beijos!!!!

      Excluir
  11. Apesar do dia já ter passado, cá estou aqui, Adriana! Adorei as fotos! Você criança parecia uma santinha, mas pelo visto aprontava muito, hein? rsrs Mas quem nunca? Imagino o quanto que você se divertiu, mas nunca é tarde pra ser criança! Muitas vezes sinto vontade de vontade a brincar com meus carrinhos, mas a preguiça de procurá-los me impede! rs Beijão!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sérgio! Bom dia meu amigo!! Tudo bem?
      Ah amigo, mesmo que o dia tenha passado, não importa!
      O importante é que estamos sempre virando crianças amigo..rsrs
      Se abandonarmos o nosso lado infantil nos tornaremos tão ranzinzas e antipáticos que ninguém vai nos suportar, por isso é que sempre estou dando minhas piruetas por aí!!!

      Eu com cara de santinha? rsrs Amigo, ainda não contei metade das minhas artes! Algumas dignas de filmes de comédia...Tenho minhas gafes da infância que vai nos render boas gargalhadas...kkkkk
      Ah que bonitinho, você ainda tem a sua coleção de carrinhos? Sério?
      Eu quero conhecer! Pena que no seu blog provavelmente não vai postar, só se você fizer um post especial "Crianças famosas e suas interpretações maravilhosas" !!! Então poderá fazer um adendo colocando os brinquedos que mais se destacaram na sua infância!!! Afinal o nosso blog é a nossa casa e muitas vezes funciona como um diário de vida não é? rsrs

      Adorei você aqui demais!!
      Um grande abraço e uma semana cheia de emoções!!!

      Excluir
  12. Minha querida amiga, como você é linda
    eu também quero brincar...
    vivemos todos nós em nossos contos de fadas,
    mas, nunca podemos deixar a nossa essência desaparecer.
    como é bom viver, a vida sem se preocupar
    com o dia de amanhã, com a hora que virá a seguir..
    viver cada dia intensamente, como fazíamos quando eramos crianças

    ResponderExcluir

Fique à vontade para expressar seus sentimentos e sugestões.
Você é sempre muito bem-vindo(a)! Obrigada e Abraços!

Tecnologia do Blogger.