Saiba como é a cultura do Slow Down para aplicar em sua vida!


cultura

Olá amigos! Tudo bem? Recebi por e-mail uma mensagem inquietante,  que a gente tem que compartilhar e guardar cópia para ler, reler e procurar crescer interiormente. A mensagem é especial por vários motivos, mas, principalmente, pelo poder de transformação embutido em sua reflexão e pelo pressuposto de que é possível harmonizar a aparente loucura da vida moderna (competitividade no mundo globalizado; exigências do mercado de trabalho; sucesso profissional) com uma filosofia de vida pessoal pautada na serenidade, paz interior e muita qualidade de vida

Como? Veja, a seguir, esse relato pessoal  em um arquivo que circulou na internet, do qual recebi cópia, mas não identifica o autor nem a pessoa a quem se atribuiu o caso.Ao final, você vai poder refletir  se está cuidando bem de sua saúde mental, física e emocional.


lugar mágico


Há 18 anos ingressei na Volvo, empresa sueca bem conhecida.
Trabalhar com eles é uma convivência muito interessante. Qualquer projeto aqui demora dois anos para se concretizar, mesmo que a ideia seja brilhante e simples. É uma regra.
Os processos globalizados nos causam (a nós portugueses, brasileiros, argentinos, colombianos, peruanos, venezuelanos, mexicanos, australianos, asiáticos, etc.) uma ansiedade generalizada na busca de resultados imediatos. Consequentemente, o nosso sentido de urgência não surte efeito dentro dos prazos lentos dos suecos. Eles trabalham com um esquema bem mais “slowdown".
O melhor é constatar que, no fim, isto acaba por dar sempre resultados no tempo deles (suecos) já que conjugando a necessidade amadurecida com a tecnologia apropriada, é muito pouco o que se perde aqui na Suécia. E a Suécia tem grandes empresas: Volvo, Skandia, Ericsson, Electrolux, ABB, Nokia, Nobel Biocare , etc.
Para se ter uma ideia da sua importância basta mencionar que a Volvo fabrica os motores de propulsão para os foguetes da NASA.
Os suecos podem estar enganados, mas são eles que me pagam o salário. Devo referir que não conheço nenhum outro povo com uma cultura coletiva superior à dos suecos.
Vou lhes contar uma pequena história, para terem ideia desta cultura:

Estacionamento ao ar livre


A primeira vez que fui para a Suécia, em 1990, um dos meus colegas suecos me apanhava no hotel todas as manhãs.
Estávamos em Setembro, já com algum frio e neve. Chegávamos cedo a Volvo e ele estacionava o carro longe da porta de entrada (são 2000 empregados que vão de carro para a empresa).
No primeiro dia não fiz qualquer comentário, nem tão pouco no segundo ou no terceiro. Num dos dias seguintes, já com um pouco mais de confiança, perguntei-lhe: "Vocês têm aqui lugar fixo para estacionar? Chegamos sempre cedo e com o parque quase vazio você e estaciona o carro no seu extremo?…"
E ele respondeu-me com simplicidade: “É que como chegamos cedo temos tempo para andar, e quem chega mais tarde, já vai entrar atrasado, portanto é melhor para ele encontrar um lugar mais perto da porta. Entendeu?"
Imaginem a minha cara! Esta atitude foi a bastante para que eu revisse todos os meus conceitos anteriores.

lindo estacionamento 2

Alguns países da comunidade europeia já segue o chamado "Slow Food".
A “Slow Food International Association”, cujo símbolo é um caracol, tem a sua sede na Itália (o site na Internet é muito interessante: www.slowfood.com ). O movimento Slow Food preconiza que devemos comer e beber com calma, dar tempo para saborear os alimentos, desfrutar da sua preparação, em família, com amigos, sem pressa e com qualidade.
A ideia é contraposição ao espírito do Fast Food e o que ele representa como estilo de vida.


almoço ao ar livre 1

Verdadeiramente surpreendente, é que este movimento de Slow Food está a servir de base para um movimento mais amplo chamado “Slow Europe” como salientou a revista Business Week numa das suas últimas edições europeias.
Na base de tudo isto está o questionamento da "pressa" e da "loucura" geradas pela globalização, pelo desejo de "ter em quantidade" (nível de vida) em contraponto ao "ter em qualidade", “Qualidade de vida" ou “Qualidade do ser".
Segundo a Business Week, os trabalhadores franceses, ainda que trabalhem menos horas (35 horas por semana) são mais produtivos que os seus colegas americanos e ingleses.
E os alemães, que em muitas empresas já implantaram a semana de 28,8 horas de trabalho, viram a sua produtividade aumentar uns apreciáveis 20%. A denominada "slow attitude" está a chamar a atenção dos próprios americanos, escravos do "fast" (rápido) e do "do it now!" (faça já!).
Portanto, esta "atitude sem pressa" não significa fazer menos nem ter menor produtividade. Significa sim, trabalhar e fazer as coisas com "mais qualidade" e "mais produtividade", com maior perfeição, com atenção aos detalhes e com menos stress.
Significa retomar os valores da família, dos amigos, do tempo livre, do prazer dum belo ócio e da vida em pequenas comunidades.

atitude sem pressa

Do "aqui" presente e concreto, em contraposição ao "mundial" indefinido e anônimo.
Significa retomar os valores essenciais do ser humano, dos pequenos prazeres do quotidiano, da simplicidade de viver e conviver, e até da religião e da fé.
SIGNIFICA UM AMBIENTE DE TRABALHO MENOS COERCIVO, MAIS ALEGRE, MAIS LEVE, E, PORTANTO, MAIS PRODUTIVO, ONDE OS SERES HUMANOS REALIZAM, COM PRAZER, O QUE MELHOR SABEM FAZER.
É saudável refletir sobre tudo isto. Será que os antigos provérbios: “Devagar se vai ao longe" e “A pressa é inimiga da perfeição" merecem novamente a nossa atenção nestes tempos de loucura desenfreada? Não seria útil e desejável que as empresas da nossa comunidade, cidade, Estado ou país, começassem já a pensar em desenvolver programas sérios de “qualidade sem pressa" até para aumentarem a produtividade e a qualidade dos produtos e serviços sem necessariamente se perder “qualidade do ser"?
No filme "Perfume de Mulher" há uma cena inesquecível na qual o cego (interpretado por Al Pacino) convida uma jovem para dançar e ela responde: "Não posso, o meu noivo deve estar chegando!". Ao que o cego responde: “Num momento, vive-se uma vida", e leva a moça para dançar um tango. Esta cena, que dura apenas dois ou três minutos, é o melhor momento do filme.

Perfume de Mulher 1
Cena do Filme Perfume de Mulher com Al Pacino


Muitos vivem correndo atrás do tempo, mas só o alcançam quando morrem, quer seja de enfarte ou num acidente automobilístico, 'por correrem para chegar a tempo'. Outros que, de tão ansiosos para viver o futuro, se esquecem de viver o presente, que é o único tempo que realmente existe.
O tempo é o mesmo para todos, ninguém tem nem mais nem menos de 24 horas por dia. A diferença está no que cada um faz do seu tempo.
Temos de saber aproveitar cada momento, porque, como disse John Lennon, “A vida é aquilo que acontece enquanto planejamos o futuro".



Querido amigo(a): Parabéns por ter conseguido ler esta mensagem até o fim. É sinal de que você também está imbuído do propósito de mudar a sua qualidade de vida. 

Infelizmente, muitos irão ler este artigo “só até a metade”, para não perder “tão valioso tempo neste mundo dito globalizado".

Aproveite que  acabou de ler o texto e o deixe guardado para sempre em sua memória! 
Não deixe essa chama  morrer! 

Texto: Autoria Desconhecida . Imagens do Google Imagens

20 comentários:

  1. Estimada Adriana,

    Infelizmente até as crianças sofrem com a correria diaria. Falta tempo e qualidade de vida.
    Eu me questiono diariamente sobre o que já fiz na vida e o que ainda quero fazer; fico espantada pois realizei pouco daquilo que merecia, visto que trabalho sem parar.

    Sobre o modo de vida sueco, alemão, frances, etc de trabalho e comportamento, para mim é natural e inteligente, não é adotado no Brasil, pois é uma questão cultural.

    A proposta do slow down é preciosa, creio que com um pouco de disciplina há possibilidade de viver melhor.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sissym, eu também não sei o que acontece com a vida e o ritmo alucinante de trabalho!

      Perdemos muito com isso e o stress pode chegar, dominar e tomar conta de tudo!
      Por isso, o melhor a fazer é seguir essas recomendações!
      O slow down é uma filosofia de vida, pois é maravilhoso!
      Vamos tentar aplicar e implantar em nosso trabalho querida, para ter uma qualidade de vida melhor do que temos atualmente!

      Aqui no Brasil e nos países emergente, a insígnia tempo é dinheiro prevalece com força! Absorvemos a cultura do trabalho a qualquer custo em detrimento da saúde e da qualidade de vida :(

      Adorei o seu comentário querida, muito apropriado e inaugurou o post com muita desenvoltura e propriedade!

      Mas se você é uma fadinha e trabalha sem parar, imagine eu, que sou uma "reles mortal" ? rsrs Você precisa descansar um pouco querida, comece a ativar e usufruir dos seus poderes de fada! :)))

      Beijos grandes minha querida! E se cuida o máximo que puder! :)))

      Excluir
  2. Olá!Boa noite, querida amiga Adriana,
    sim...obrigado, li até o final! Interessantíssima, a cultura sueca (de um funcionário da Volvo) do "slow down" . Realmente devemos levar em consideração, o provérbio "devagar se vai longe". As pessoas ficam correndo o tempo todo, substituindo o apreciar dos alimentos pela ingestão de calorias, corremos para todos os lados em busca, sabe-se lá do que, e se esquecem que, como dito, todo mundo tem as mesmas 24 horas por dia. Não faz parte de nossa realidade, sei, mas as mudanças começam primeiramente por nós mesmos. “Num momento, vive-se uma vida"( "Perfume de mulher",filmaço) Sim, utilizarmos a " atitude sem pressa", Temos que aproveitar esse tempo, não só com o trabalho, mas também com a família, lazer, trocar o "fast food" pelo "slow food", fazer as coisas com "mais qualidade" e "mais produtividade", com maior perfeição, com atenção aos detalhes e com menos “stress”.Muito bacana essa cultura slow down...
    Bela partilha! ... Play list linda!
    hoje, estou em "Slow Motion", para ler,pensar e escrever!E a minha net, ╯S╰"Slow!
    Agradeço pelo carinho, sempre!
    Belos dias!
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia querido amigo Felisberto!
      Me desculpe a demora em responder ao seu comentário...
      É que ingressei de cabeça na Cultura do Slow Down..rsrs
      Agora estou um pouco mais devagar... rsrs Se eu já era lenta, agora virei uma tartaruga...kkkkkk
      Você tem toda razão, é uma correria só, sem fim!
      Por isso, resolvi dar um basta e tentar cuidar mais de mim e de quem está à minha volta!

      Amigo, o filme Perfume de Mulher é um filme inesquecível não é? Eu o conhecia há tempos e sempre que vejo, me emociono! Vou até fazer uma postagem especial sobre ele! :)))
      Felis, eu quase precisei prender a respiração para ler o seu comentário tão motivador, tão enérgico, tão cheio de vida!! rsrs Em perfeito contraste com o meu não é amigo, que esto devagar quase parando... É que preciso aproveitar enquanto a minha internet não fica carregada. Depois das 11 horas da manhã é um Deus nos acuda!! rsrs :))

      Muito obrigada por sua presença poeta!
      Você é sempre cheio de energia!
      Beijos e dias lindos para você também!

      Excluir
  3. Realmente no mundo de hoje, como diz, globalizado, as pessoas esqueceram de si mesmo, tudo só vai na pressa, e isso é ruim de mais para que a sobre vida aconteça. Estamos em fase de aprendizagem a partir da aposentadoria em 1996, participamos do PPA ( Programa de Preparação de Aposentados), que a empresa promoveu, e esse tema foi bem desmiuçado e colocado para cada participante levar para a vida fora do campo de trabalho.
    Valeu Adriana pelo compartilhamento.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que belo exemplo Lu Cidreira!
      É um excelente programa o PPA e vocês estão aprendendo lições importantes, de vida, descanso e trabalho!
      Afinal a vida já é corrida por demais e devemos desacelerar para poder realmente viver de verdade! Tudo que é feito com mais ponderação é muito mais precioso para nossas vidas!

      Muito obrigada pela participação amigo, sempre com grande conteúdo e simpatia!
      Abraços e uma ótima semana!

      Excluir
  4. Adorei o relato e a filosofia, vou mandar esse texto p o meu marido ele precisa ler isso rsrs Bjinhosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kellen, eu que agradeço sua participação querida!

      Realmente é um excelente relato para você indicar ao seu marido amigo, antes que ele fique muito assoberbado ou estressado com tantas preocupações do mundo atual.
      O texto vai fazer ele repensar e buscar sempre a qualidade de vida, com mais calma e muito mais saúde! Assim, a família toda fica protegida não é mesmo?

      Beijos e uma semana maravilhosa, com muita calma, sem pressa!

      Excluir
  5. Oi, Adriana, que interessante! Um artigo que é a sua cara e reflete o espírito do seu blog. Parabéns! Sou fã desta filosofia do Slow Down, que felizmente tem se popularizado. Não sabia que já fazia parte do modo de vida sueco. Associado a este conceito, admiro também a teoria do Ócio Criativo, postulado por Domenico De Masi. Com certeza, guardarei seu artigo com carinho para sempre lembrar-me de tentar aplicar estes princípios em minha vida.

    Muito obrigado por compartilhar, adorei o post!

    Beijos e uma ótima semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Sergio, bom dia amigo!
      Desculpe o retorno na resposta da sua linda mensagem: é que agora resolvi adotar ao pé da letra a cultura do Slow Down rsrs Sério mesmo!

      Que bom que você gostou do artigo, eu também curti demais, pois tem a tendência a contribuir para a melhora da nossa qualidade de vida! Uma vida sem estresse, sem correria, sem necessidade de fazer 1000 coisas ao mesmo tempo, pode melhorar até a qualidade de nosso trabalho não é mesmo?
      Que bom que você já conhece a filosofia amigo! E ainda conhece a do ócio Criativo que é igualmente maravilhosa! Aliás, um ótimo tema para o blog não concorda? :)))

      Eu que agradeço sua presença amigo, sempre muito apropriada!
      Beijos e uma semana excelente!

      Excluir
  6. Bom dia, minha querida e adorável amiga Adriana!!!
    Minha querida amiga, isso é um belo toque para que todos coloquem o pé no freio, correria sempre causa transtornos em todos os sentidos, costumo dizer que o apressado come cru, uso constantemente esse ditado para os mais jovens... rsrsrsrs... eles tem pressa para tudo, menos para viver uma vida com qualidade.
    Os suecos estão certos em utilizar essa cultura do slow down, tudo que é elaborado com calma e programação tem mais chance de dar certo, é por esse motivo que muitas pessoa se aventuram em projetos de trabalho e algumas até em projetos de vida que não dão em nada, ficam tão afoitos com os resultados que se esquecem dos planejamentos e da viabilidade do negócio.
    Isso certamente também funciona para a qualidade de vida de cada um, todos deveriam analisar com mais paciência tudo que desejam empreender, meter os pés pela mãos não leva ninguém a lugar algum...
    Essa regra também faz muito sentido na hora da alimentação e em momentos de convivência com os que nos cercam, gostei disso: "devemos comer e beber com calma, dar tempo para saborear os alimentos, desfrutar da sua preparação, em família, com amigos, sem pressa e com qualidade", isso nos livraria de muitos problemas de saúde e de convívio com os que nos cercam.
    Assisti ao filme que cita, realmente esta cena é a mais bela do filme.
    Concordo plenamente que devemos dar mais valor à qualidade e ao ser, com isso vamos produzir mais e viver muito melhor e com qualidade.
    Valeu minha querida amiga, adorei mais essa belíssima matéria, ficou perfeita, parabéns!!!
    Tenha uma linda, feliz e abençoada semana!!!
    Abraços com carinho e muita paz!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bom dia Luis, meu querido e maravilhoso amigo!!! :))))
      Mas que satisfação ter você comigo conferindo esse post da filosofia do "Devagar se vai Longe"..rsrs Não é a toa que a tartaruga, naquela fábula super conhecida, superou a lebre na corrida, lembra? Ilustra bem a cultura do Slow Down! :))))

      Ah, o seu ditado é incrível! Também adoro esse termo de que o apressado come cru e ainda acrescento, que se for um bolo que acabou de assar, corre o risco de queimar a boca...kkkkkkkkkkkkk Para os jovens é maravilhoso, pois eles querem abraçar o mundo e fazer tudo ao mesmo tempo! Lembra? Também já fomos assim!!! kkkkkk E agora estamos mais ponderados e até contribuindo para que a geração dos mais novatos, vivam a vida com melhor qualidade, sem estresse e sem passar por etapas sofridas como nós já passamos...
      Ai, ai, será que já estamos nos transformando em sábios amigo? Espero que ainda não: não me sinto como aqueles mestres barbudos passando os seus ensinamentos de vida para os discípulos...kkkkkk ( Hoje estou maluca mesmo) ...kkkkkkkk

      É verdade, sem um planejamento detalhado e principalmente, demorado, os projetos tentem a fracassar exatamente pela ansiedade de seus executores, que esperam resultados rápidos demais! E nem sempre é possível que projetos de vida se concretizem em tão pouco tempo: exige muito trabalho, muita paciência e empenho! :))

      Você complementou o artigo de forma exemplar amigo! Suas palavras são sempre motivadoras! Realmente, comer apressado acarreta consequências desagradáveis para a saúde! Há pecado na mastigação acelerada, no engolir a comida sem a mastigação correta, em beber 1 litro de refrigerante para a comida "descer" mais rápido e por aí, vai se transformando em uma bola de neve! A saúde tende a explodir! :(

      Luis, a cena do filme é linda demais não é? Eu lembro de o ter assistido no cinema, na estreia, há muitos e muitos anos...hehehe e eu, para variar, chorei na cena, porque fiquei encantada como o Al Pacino, em seu perfeito papel como deficiente visual. Ele conseguiu dançar e transmitir todo o sentimento que a cena da dança exigia. E fiquei até com inveja.. kkkk pois queria saber dançar daquela maneira, como a moça que foi brilhantemente conduzida por seu cavalheiro. No tango, a condução do rapaz é essencial e a moça, praticamente tornou-se coadjuvante para a dança ficar perfeita, bonita e sensual na medida certa! Mas ainda chego lá amigo! Quem sabe não entro nas aulas de dança de salão e começo a praticar? Pois aquela dancinha do funk, de dois posts anteriores, não deu muito certo para mim: eu me entortei com os passos!!! hehehe Creio que não tenho mais a agilidade necessária para aqueles movimentos tão rápidos...kkkkkk

      Luis, muito obrigada sempre por seu carinho, sua presença tão querida!
      Aproveito para desejar uma semana de muita paz, muita tranquilidade e muito amor!
      Abraços e carinhos! Obrigada! :))))

      Excluir
    2. Muito bom dia, minha querida e encantadora amiga Adriana!!!
      Verdade minha querida amiga, temos vários exemplos constatando que devagar também se vai ao longe e essa fábula é uma delas, ilustra divinamente essa cultura Slow Down. :))))
      Sim, os jovens estão sempre com muita pressa para que tudo aconteça, com isso acabam deixando de viver bons momentos, que muitas vezes não voltam mais, querem abraçar o mundo com muita gana, quando se é bem jovem temos outra visão da vida...
      kkkkkkkkkkkkk.... Minha querida amiga, acho que ainda não estamos na fase dos mestres sábios e barbudos, ainda precisamos percorrer mais um tanto... ahahahahaha... :))))
      Com planejamento, paciência e empenho temos mais possibilidades de acertos, nada como um bom estudo e uma filosofia de vida pessoal pautada na serenidade, paz interior e com qualidade, com essas praticas sempre colheremos bons frutos.
      Sim, esta cena do filme é belíssima, já assisti por algumas vezes, Al Pacino está perfeito em seu papel, eles dançam muito bem, dá mesmo uma certa inveja... kkkkkkkkkkkk... Já aqueles passos do Funk nem tentei, um grande risco... ahahahahaha...
      Minha querida amiga, também agradeço muito por seu carinho e doçura de sempre!!!
      Obrigado minha querida amiga, tenha um lindo, feliz e abençoado final de semana!!!
      Abraços com carinho e muita paz!!! :)))))

      Excluir
    3. kkkkkk Luis, ainda bem que ainda não estamos como os grandes mestres e sábios.. ainda falta muito estrada nesta vida para ficar assim não é? rsrs
      Mas se irmos, devagar e sempre, chegamos lá, com toda a certeza!
      O importante, é nunca deixar faltar amor nesta caminhada...
      Devagar , lentamente, aproveitando cada momento como aprendizado, se vai muito longe!!!!

      Abraços e muito carinho meu amigo!
      Aproveita bem o fim de semana!!!

      Excluir
  7. ADRIANA:Boa noite, linda! Que texto maravilhoso! Curti-o no face! Realmente, o momento presente já pelo seu próprio nome, é um "presente" que a vida nos dar!Parabéns por este post rico em sabedoria.Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu que agradeço sua presença Maria!
      Fico feliz demais que tenha apreciado o artigo!
      Traz lições importantes para a gente não é?
      A principal é viver a vida sem pressa, para que o estresse não tome conte da gente!
      Saiba que adorei você ter vindo aqui querida!
      Obrigada de coração!

      Beijos e um fim de semana igualmente maravilhoso!
      E comece a se cuidar, ok? :))))))

      Excluir
  8. Penso que hoje se trocaram os porquês? Comemos porque temos fome, não para nos alimentarmos bem; trabalhamos, para comprar e não para usufruir de maneira recompensadora; conversamos, para resolver problemas e não para crescermos juntos e sermos melhores; criamos tecnologias, nem sempre para tornar nossas vidas mais tranquilas e saudáveis, mas para termos como fazer mais em menos tempo;
    Acho que devemos ter de volta o bom-senso, a boa conversar, o olho no olho, o aperto de mão e o abraço, o respeito e dignidade, utilizando o tempo em nosso favor e, não nos adequando dentro do tempo. Valorizar a cor, o cheiro, o paladar, o tato...viver e sentir a vida

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, como vai?
      Uma pena não ter deixado seu nome para que eu pudesse agradecer ao seu belo e enriquecedor comentário! :))))

      Hoje tudo está diferente, preza-se mais o artificial ao real, ao amorfo pelo vivo....
      Sentir as batidas de um coração verdadeiro batendo está cada dia mais raro...
      Muito bem colocado o seu terno, as suas palavras...
      Era exatamente a ideia que o artigo queria passar!
      Agradeço muito a presença e convido para retornar mais vezes em outras matérias que possam atrair a sua leitura!
      Simplesmente é viver e sentir a vida!

      Tenha um excelente fim de semana e muito obrigada pela presença!
      Abraços!

      Excluir
  9. Eu estava precisando ler esse artigo pois venho muito acelerada na vida, tempo pra mim nem pensar.mais já estava percebendo meu erro já estava começando a me dá conta do q é q estou fazendo da minha vida, q qualidade de vida estou me dando, enfim já i insatisfeita. A obrigado a um amigo q fez chegar até a mim essa maravilha q com certeza vai me frear.Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristina Albuquerque, seja muito bem-vinda querida!

      Agradeço o seu comentário, pois me faz perceber o quanto as pessoas estão assoberbadas e se esquecem do essencial que é viver e cuidar de si, sem os atropelos que a vida moderna impõe.
      Por isso é preciso parar para respirar e perceber que a vida é para ser vivida com tranquilidade, deixar a mente fluir e os pensamentos se ordenarem.
      Assim, a felicidade fica muito próxima!

      Volte sempre querida!
      Beijos e ótimo fim de semana!

      Excluir

Fique à vontade para expressar seus sentimentos e sugestões.
Você é sempre muito bem-vindo(a)! Obrigada e Abraços!

Tecnologia do Blogger.